O prefeito do município de Tucano, localizado no Nordeste da Bahia, foi vaiado por pais e professores durante uma reunião em uma escola que fica no povoado de Olhos D’água, nesta quinta-feira (16). 
De acordo com um morador da região, que estava no encontro, o prefeito Dr Sérgio (PSD) pretende colocar apenas um diretor para seis escolas do município. O comunicado foi feito durante a reunião e, logo após, pais de alunos se revoltaram com a notícia, começaram a reclamar e vaiar. 
Ainda conforme o morador, que não teve o nome revelado, uma manifestação está programada para acontecer às 8h desta sexta-feira (17), em frente à prefeitura. “Está indo amanhã dois ônibus lotados para a prefeitura. Já bateram o martelo. Está todo mundo descendo para lá”, informou. 

Fonte: Bocão News
Continue Lendo
Um mecânico foi morto a tiros na manhã deste sábado (19) no povoado Lagoa do Boi, em Araci, na microrregião de Serrinha. Segundo a Polícia Militar, a vítima estava dentro de uma oficina de motos quando dois homens em uma motocicleta preta chegaram atirando.

Os próprios criminosos filmaram a ação e o vídeo foi divulgado nas redes sociais. Ainda de acordo com a polícia, o mecânico morreu no local. O crime aconteceu por volta das 11h e teria sido praticado por traficantes da região que acreditavam que a vítima era informante da polícia.
Ainda conforme a PM, o homem morto foi identificado como Joselito de Jesus Oliveira, de 37 anos. Segundo moradores do povoado, o mecânico já havia sido vítima de uma tentativa de homicídio. Nas imagens que o Portal Cleriston Silva teve acesso, é possível ouvir o criminoso falando o motivo do assassinato: “Aqui ô, pra caguete é assim ô, que nois faz (sic) com caguete ô.…Cagueta desgraça, cagueta agora pra ver da qual é! ”.

Cinco tiros foram disparos contra a cabeça da vítima durante a gravação. A origem do vídeo, bem como a autoria do crime serão investigados pela Polícia Civil. O corpo do mecânico foi levado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Serrinha.

Fonte: Portal do Clériston Silva
Continue Lendo

Equipes da Companhia Independente de Policiamento Especializado (CIPE Nordeste) capturaram um traficante e apreenderam dois menores durante operação realizada na noite deste sábado (19), no município de Tucano. Espingarda, revólver e drogas que seriam comercializadas foram encontrados.

José Afonso da Silva Júnior, 20 anos, foi preso na Quadra 8, bairro de Vila Progresso. Com ele foram encontrados duas armas, um revólver calibre 32, uma espingarda de fabricação artesanal, munições, quatro tubos com pólvora, chumbo, três pinos com cocaína, 15 pinos vazios para embalar entorpecentes, dois celulares e R$ 100.

José indicou o local em que dois adolescentes, de 15 e 17 anos, também vendiam drogas. Os jovens infratores estavam com um pacote de cocaína e uma trouxa de maconha.

De acordo com o comandante da unidade, major PM Wellington Morais dos Santos, todo material, os menores e o adulto foram levados para a Delegacia Territorial de Euclides da Cunha.

Fonte: PCS
Continue Lendo
O Tribunal de Contas dos Municípios multou nesta quinta-feira (17) o prefeito do município de Euclides da Cunha, Luciano Damasceno por irregularidades na contratação de transporte escolar no exercício de 2017. O relator, conselheiro José Alfredo Rocha Dias, aplicou multa no valor de R$10 mil.

O processo foi movido por vereadores da cidade. Conforme a denúncia, houve uma elevação injustificada nos gastos em comparação com os anos anteriores, e uma contratação ilegal, de forma terceirizada, de motoristas para a prestação se serviços ao município. 

Segundo a relatoria, o gestor afrontou os princípios da economicidade e razoabilidade, já que a contratação, no total R$4.873.000,00 representou um acréscimo desproporcional aos gastos realizados pela prefeitura. Além disso, o município adquiriu mais de 40 ônibus próprios para a realização do transporte escolar, o que deveria reduzir tais despesas. A decisão cabe recurso.
Continue Lendo
O Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) julgou procedente a denúncia feita pelos vereadores que compõem a Bancada de Oposição, Neto do Herlon, Conceição Dantas e Hélcio Reis, contra o prefeito de Tucano, Luiz Sergio, e aplicou multa ao gestor a ser paga com recurso próprio e depositada nos cofres do município. Segundo a Bancada de Oposição, o TCM determinou, ainda, que o processo seja encaminhado à assessoria jurídica do Ministério Público Estadual com vistas à adoção das providências cabíveis. A Prefeitura Municipal de Tucano ainda não se manifestou sobre o assunto. Cabe recurso no processo.
O caso
Em 2017, os vereadores denunciaram o prefeito por fraude na licitação 009/2017 para contratação de empresa para prestação de serviços de locação de veículo para atender demandas das secretarias. Segundo a Bancada de Oposição, eles mostraram ao TCM que o processo continha várias irregularidades que restringiam a competitividade. “O prefeito ainda tentou justificar e solicitou o arquivamento do processo, mas o Ministério Público de Contas também entendeu que todos os pontos contidos na denúncia eram procedentes”, disse a Bancada de Oposição.
Continue Lendo
O prefeito ACM Neto (DEM) foi “vencido pelo cansaço” e decidiu ser candidato ao governo do estado. Após reuniões com aliados durante todo o dia, o prefeito já decidiu a chapa que deve ser composta pelo deputado federal João Gualberto na vice, o prefeito de Feira de Santana, José Ronaldo e Jutahy Jr. nas vagas ao Senado.

Ainda assim, novas reuniões ocorrem na manhã desta sexta-feira (6) e o anúncio pode ocorrer apenas à noite. Há ainda informações de que João Gualberto trocará o PSDB pelo PR, a fim de atrair a legenda da base do governador Rui Costa. A informação foi confirmada pelo apresentador José Eduardo no Twitter:
Continue Lendo
O juiz federal Sérgio Moro determinou nesta quinta-feira (5) a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado em duas instâncias da Justiça no caso do triplex em Guarujá (SP). A pena definida pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) é de 12 anos e 1 mês de prisão, com início em regime fechado.

Lula tem até as as 17h desta sexta-feira (6) para se apresentar voluntariamente à Polícia Federal em Curitiba, determinou Moro. "Relativamente ao condenado e ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, concedo-lhe, em atenção à dignidade do cargo que ocupou, a oportunidade de apresentar-se voluntariamente à Polícia Federal em Curitiba até as 17:00 do dia 06/04/2018, quando deverá ser cumprido o mandado de prisão".

Os detalhes da apresentação devem ser combinados com a defesa diretamente com o Delegado da Polícia Federal Maurício Valeixo, também Superintendente da Polícia Federal no Paraná, segundo o magistrado. O juiz também vedou o uso de algemas "em qualquer hipótese".

Uma sala foi reservada para Lula na Superintendência da Polícia Federal, conforme o despacho. "Esclareça-se que, em razão da dignidade do cargo ocupado, foi previamente preparada uma sala reservada, espécie de Sala de Estado Maior, na própria Superintendência da Polícia Federal, para o início do cumprimento da pena, e na qual o ex-presidente ficará separado dos demais presos, sem qualquer risco para a integridade moral ou física", disse Moro no despacho.

A defesa do ex-presidente tentou evitar a prisão com um habeas corpus preventivo no Supremo Tribunal Federal (STF), pedindo para que a pena fosse cumprida somente após o trânsito em julgado da sentença.

Mas o recurso foi negado na quinta-feira (5), por 6 votos a 5, depois de 11 horas de votação dos ministros. Com a decisão, o Supremo permitiu que Lula comece a cumprir pena no caso do triplex em Guarujá (SP) após encerrados os recursos no TRF-4.
Continue Lendo
O município de Tucano viveu na tarde desta segunda-feira, 05 de março, um verdadeiro clima de guerra. Mas não se tratava de combate à violência, repressão ao tráfico de drogas ou ação similar, mas ao aparato de segurança que o prefeito Luiz Sérgio (PSD) convocou para garantir a aprovação de um Projeto de Lei de sua autoria e que não conta com o apoio da população.

O projeto prevê a venda e/ou leilão de diversos imóveis públicos, incluindo terrenos e o prédio do antigo e histórico açougue do município, localizado em local central, maior alvo das manifestações. Em audiência pública realizada recentemente, a equipe do governo não convenceu os moradores em relação à destinação do recurso  a ser arrecadado com as negociações futuramente. Mesmo assim, o prefeito decidiu colocar o projeto na pauta em sessão extraordinária e, contando com maioria na câmara, aprovou.

A sessão teve vários momentos tensos. Dentro e do lado de fora, policias da CETO, CIPE/Nordeste e batalhão de Feira de Santana e Euclides da Cunha, além dos policiais militares do município e cerca de 85 homens da guarda municipal controlavam a entrada no espaço e a multidão na frente da Câmara. Segundo moradores, só foi autorizada a entrada de 100 pessoas, controlado por ficha, em um plenário que cabe 300. “Pensei que fosse pra combater a violência da cidade, mas era pra proteger a corja”, protestou Gika Lopes.

Durante a realização da sessão, a polícia militar, que dispunha de armamento inapropriado para este tipo de manifestação, disparou tiros de borracha para o auto e usou spray de pimenta contra moradores. Após a votação, uma multidão de aproximadamente cinco mil pessoas acompanhou o pronunciamento de representantes de movimentos locais e vereadores contrários ao projeto. Em passeata pelas ruas da cidade em direção à casa do prefeito, os manifestantes entoavam “Fora Sérgio!”.
As palavras da professora Maria Firmino traduzem o sentimento da população com o ocorrido. “Eu estava lá! Saí da Câmara atordoada com a indecência, arbitrariedade, irresponsabilidade e frieza dos dez vereadores executando as ordens”, lamentou a tucanense.
Resenha Local
Continue Lendo
A Câmara de Vereadores de Tucano realiza na tarde desta segunda-feira (5) uma sessão extraordinária para votação de projeto de autoria do Poder Executivo. Centenas de pessoas encontram-se em frente à casa legislativa. Dezenas de pessoas acompanham a votação no salão principal. Movimentos sociais locais fizeram diversas convocações ao longo do final de semana.

O Executivo Municipal encaminhou para a Câmara dois projetos de lei 001 e 002, o primeiro diz respeito a desafetação e alienação de imóveis públicos, o segundo a concessão de terceirização dos serviços públicos.  A PM e a Guarda Civil controlam a presença do público na Câmara.

Fonte: A Voz do Campo
Continue Lendo
João Cleison Mota Cavalho tinha 27 anos quando foi preso pela primeira vez, em Ribeira do Pombal, no Nordeste do estado. Era abril de 2013, e ele foi acusado de envolvimento em roubo a banco e explosão de caixa eletrônicos. No ano passado fugiu da cadeia, mas foi preso novamente no sábado (3). Hoje, a polícia suspeita que Didi, como ele é conhecido, movimenta mais de R$ 1 milhão por mês em roubos e tráfico de drogas.
Ele foi apresentado na sede da Polícia Civil, na Piedade, na manhã desta segunda (5). Segundo o diretor do Departamento de Polícia do Interior (Depin), Flávio Góis, João Cleison nasceu em Ribeira do Pombal e começou a vida criminosa participando de assaltos no próprio município. Em 2012,  foi preso por roubo a banco e explosão de caixas eletrônicos.
“Nessa época, ele estava começando a se envolver com o tráfico de drogas, mas o grupo dele não era ligado a nenhuma facção criminosa, era independente. Naquele período, duas facções criminosas grandes disputavam os pontos de tráfico no município. Ele matou o líder de um desses grupos, Claudiano dos Santos da Paixão, com a intenção de entrar na disputa”, contou o diretor.
O assassinato aconteceu em 2012 e, em abril de 2013, a polícia conseguiu prender João Cleison. Ele foi condenado e encaminhado para cumprir pena no Conjunto Penal de Feira de Santana, no Centro-Norte da Bahia. Na cadeia, tornou-se líder da facção criminosa Bonde do Maluco (BDM), o que lhe rendeu o Valete de Paus, no Baralho do Crime – ferramenta criada pela Secretaria da Segurança Pública que reúne os presos mais perigosos do estado.
Negócios
A prisão deveria servir para ressocializar o preso, mas, na prática, os dois primeiros anos em que esteve atrás das grades serviram para João Cleison conhecer e se aproximar de integrantes do BDM, e ampliar os negócios. Em 2015, já era considerado um preso perigoso e foi transferido de Feira de Santana para a Unidade Especial Disciplina (UED), estrutura de segurança máxima do Complexo Penitenciário da Mata Escura, em Salvador.

João Cleison passou dois anos nessa nova morada, na galeria C, até que em abril de 2017, ele e outros 24 internos fugiram da UED durante o banho de sol. A polícia ainda está investigando quais foram os passos dele depois da fuga, mas os investigadores já sabem que o fugitivo passou por cidades do interior da Bahia, Rio de Janeiro, Sergipe e Alagoas.
Os números sobre João Cleison impressionam. Segundo a polícia, desde que fugiu, o garoto do interior teria mandado matar 15 rivais para poder assumir o comando do tráfico de drogas em, pelo menos, oito cidades, e tinha oito mandados de prisão em aberto – por crimes como homicídio, tráfico de drogas e roubo.
Segundo a polícia, o traficante atuava em Ribeira do Pombal, Olindina, Nova Soure, Paulo Afonso, Euclides da Cunha, Cícero Dantas, Tucano e Feira de Santana.
Disputa
João Cleison foi preso na manhã deste sábado (3), depois de uma investigação conjunta entre as policias da Bahia e de Alagoas. O traficante estava morando em um condomínio, em Maceió, e vivia como empresário. Segundo os investigadores, ele comprava e revendia terrenos, casas, apartamento e automóveis. O trabalho seria uma fachada para esconder a atividade com o tráfico de drogas e ‘lavar’ dinheiro.

O diretor do Depin contou que, desde que deixou a cadeia, Didi não voltou para Ribeira do Pombal, apesar de continuar liderando o tráfico à distância. Ele disputava as vendas com outras duas facções criminosas: Caveira e Katiara.
O grupo Caveira era liderado no município por um traficante conhecido como Bactéria, que foi morto durante confronto com policiais, em dezembro do ano passado. Já a Katiara era liderada por Maiquinho, traficante que estava preso no Conjunto Penal de Paulo Afonso e que foi transferido para a unidade de Serrinha, em janeiro.
A polícia teme que a retirada de circulação dos três principais traficantes da região provoque uma disputa mais acirrada entre os criminosos que estão livres. “A morte de Bactéria, a transferência de Maiquinho e a prisão de Didi são só uma gota dentro de um oceano. Agora eles não vão querer perder terreno, então, vão começar a dá ‘salve’, mandar matar os rivais. Agora é que começa a nossa preocupação”, afirmou o diretor do Depin.
A Polícia Militar também mostrou preocupação e disse, em nota, que está trabalhando com a Polícia Civil para prender outros integrantes da quadrilha de João Cleison. Dois comparsas do traficante já foram presos: Reuni, em Olindina, e Zominho, em Nova Soure.
Prisão
Didi foi preso com uma carteira de identidade e uma Carteira Nacional de Habilitação falsas, em nome de Adriano Santos Gomes. A polícia ainda não sabe se o nome foi criado pelo traficante ou se os documentos foram clonados de alguma vítima.

Os policiais encontraram com ele um veículo Honda City e uma pistola calibre 9 mm de uso restrito das Forças Armadas, além de munição. João Cleison não resistiu à prisão, e preferiu o silêncio durante apresentação na sede da Polícia Civil, na Piedade, na manhã desta segunda (5). Ele não respondeu às perguntas feitas pelos repórteres e manteve-se o tempo todo de cabeça baixa.
João Cleison também foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de uso restrito, e será encaminhado para a unidade de Serrinha, a mesma onde está um de seus rivais, o Maiquinho da Katiara. Segundo a polícia, além de movimentar R$ 1 milhão por mês, e controlar o tráfico em oito cidades, Didi estava ampliando os negócios, estabelecendo conexões com grupos de outros estados, em um nível de crime cada vez mais organizado.

Fonte: Correio da Bahia
Continue Lendo