Assaltantes são de São Paulo, Ceará e Sergipe
 
Quatro homens foram presos com armas e dinamites na madrugada desta sexta-feira (8), no município de Heliópolis. Os policiais da Companhia Independente de Policiamento Especializado (CIPE/Litoral Norte) realizavam rondas nas proximidades de uma agência bancária, quando avistaram um Corsa Sedan preto em atitude suspeita.

Três homens estavam dentro do veículo e outro do lado de fora falando ao celular. Ao realizar a abordagem, a PM prendeu Renato Valentim dos Santos, Gumercindo Barbosa, Fábio Bezerra Pereira e Sival da Silva. Segundo a polícia, eles são dos estados de São Paulo, Ceará e Sergipe.

Dois revólveres calibre. 38 (numeração raspada), um “pé de cabra”, duas bananas de dinamite e diversas lanternas foram apreendidas com o grupo. Segundo a Polícia Militar, eles confessaram que iriam explodir uma agência bancária da cidade de Heliópolis.

Os presos e o material apreendido foram encaminhados para a delegacia local.
Policiais avistaram Corsa em atitude suspeita
 
Últimos ataques - Na madrugada de quinta-feira (7), um terminal de autoatendimento do Bradesco foi destruído em Nova Fátima. De acordo com o delegado Sérgio Vasconcelos, seis homens armados com fuzis e pistolas arrombaram o caixa eletrônico, localizado na praça principal da cidade.

A Polícia Civil acredita que os bandidos utilizaram dinamite para explodir o terminal de autoatendimento, único caixa eletrônico do Bradesco na cidade. Os seis integrantes da quadrilha fugiram em carro SpaceFox de cor preta.

Já em Mucugê, na manhã desta terça-feira (6), um assalto à agência do Banco de Brasil terminou com um cliente morto e dois feridos. Paulo Batista Alves, 36 anos, foi baleado no abdômen e morreu pouco depois de dar entrada no Hospital Geral do Estado (HGE), em Salvador.

A quadrilha com cerca de oito homens chegou ao local antes da abertura da agência. Eles formaram um cordão humano para impedir a aproximação da polícia. Dentro do banco, os bandidos tiveram acesso ao cofre, onde pegaram dinheiro e fugiram levando reféns. Na fuga, um refém foi amarrado ao teto de um dos veículos para impedir que a polícia atirasse na direção deles. 
Câmeras de segurança da agência flagraram a ação dos bandidos em Mucugê