O prefeito de Lajedinho, distante 174 km de Serrinha, concluiu o levantamento dos prejuízos causados pela forte chuva que destruiu a cidade no último sábado (7). Cerca de R$ 28 milhões serão necessários para reconstruir o município após o temporal que matou 17 pessoas e deixou cerca de 800 desabrigadas.

O setor mais afetado foi o da educação, que ultrapassou R$ 7 milhões. Além dos gastos aos cofres públicos, o comércio local teve um prejuízo de R$ 894 mil. As ações de reconstrução do município já foram iniciadas, como o recolhimento de entulhos.

Segundo o prefeito, na quarta-feira (11), após reunião com a Defesa Civil da Bahia, todo o plano de reconstrução, com relação aos custos dos serviços públicos da cidade, foi passado para Brasília. "Temos recursos aprovados, doações de terras, implantação de conjuntos, as coisas estão andando. São muitas doações e continuam chegando mais. Nós estamos trabalhando muito. A situação está sob controle no contexto em que estamos vivendo", disse Antônio Mário.
De acordo com o prefeito, o dia amanheceu com o tempo bom na cidade, apesar da previsão de chuvas para esta quinta-feira (12).

Segundo a Defesa Civil, a limpeza do canal na parte central da cidade deve começar ainda nesta quinta. Na quarta, foram liberadas duas estradas que ligam Lajedinho ao povoado de Arrecife e à cidade de Wagner.

Enterro - Na quarta-feira, foi enterrado o corpo da última vítima da tragédia em Lajedinho. O corpo da menina de 11 anos foi encontrado na tarde da última terça-feira (10). Por conta do estado de decomposição, não foi realizada missa e logo foi feito o enterro. Ela era a última vítima da enxurrada que destruiu parte da cidade no fim de semana.

Doações - O recolhimento de donativos para Lajedinho foi suspenso por falta de local para abastecimento. Segundo a Defesa Civil, como a destruição da cidade foi muito grande sobraram poucos lugares para abrigar pessoas e alimentos.

Além disso, o que já foi recolhido mantém a população da cidade por quatro meses. O recebimento de doações será retomado, assim que um novo galpão para colocar os mantimentos for encontrado.

Os interessados em ajudar a cidade de Lajedinho pode contribuir financeiramente.