A advogada, Elisângela dos Santos, acusa um policial civil de tê-la agredido em frente à Delegacia Regional deCanindé, no Sertão Central do Ceará, na última sexta-feira (10). O policial teria dado uma cabeçada na vítima atingindo o nariz após ser contrariado em uma abordagem.

De acordo com a advogada, ela foi chamada para comparecer à delegacia e providenciar a documentação para retirada de um caminhão de um cliente. No momento da abordagem, o cliente estava sem a documentação, o que teria irritado o agente. O policial teria impedido a liberação do veículo.

“Quando nos dirigimos até o carro, ele começou a constranger e ameaçar o meu cliente. Retornei à delegacia, chamei a delegada e mostrei o que estava acontecendo. Ao retornar para o local onde estava ocorrendo a discussão, o inspetor cruzou os braços, veio em minha direção e deu uma cabeçada de cima para baixo, atingindo em cheio o meu nariz, que começou a sangrar. Voltei, pedi ajuda na delegacia e fui socorrida pela delegada”, conta a vítima em entrevista ao G1.

Elisangela passou por cirurgia e fará um exame de corpo de delito para instaurar um procedimento criminal por lesão corporal. O policial civil foi afastado.