O motorista da carreta envolvida no acidente que deixou 14 mortos na BR-110 foi preso e encaminhado para a Delegacia de Alagoinhas, a 108 quilômetros de Salvador. Joniçon Lima Santos, 43 anos, foi autuado em flagrante por dolo eventual. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a perícia constatou que o trator que o motorista transportava na carreta de 35 toneladas não estava preso de maneira adequada.

O trator caiu em uma curva e acabou atingindo um ônibus da empresa Gontijo. Onze passageiros, incluindo o motorista, morreram no local. Dezenove pessoas deram entrada no Hospital Dantas Bião, em Alagoinhas.
 
De acordo com o último boletim da unidade de saúde, três vítimas não resistiram aos graves ferimentos e morreram. Outras quatro pessoas que não correm risco de morrer foram transferidas para o Hospital das Clínicas de Alagoinhas e os demais pacientes seguem internados no Hospital Dantas Bião, alguns em estado grave.

O acidente ocorreu por volta das 6h30 desta segunda-feira (27), na altura do km 322, entre os municípios de Inhambupe e Alagoinhas. O ônibus seguia de São Paulo para Paulo Afonso. Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e ambulâncias da Via Bahia foram acionadas para prestar socorro aos feridos.

Os corpos das vítimas, que ainda não tiveram os nomes divulgados, foram levados para o Departamento de Polícia Técnica (DPT).

A assessoria de comunicação da Gontijo informou que o ônibus saiu às 23h de sábado (25) da cidade de São Paulo e estava com 30 passageiros no momento do acidente. A empresa diz ainda que está arcando com as despesas do atendimento às vítimas e que enviou para Alagoinhas uma equipe médica de Belo Horizonte para acompanhar todos os feridos.


Fonte: Correio/Fotos: Aragão Notícias