A ONG Humana Brasil está implantando em Tucano o Projeto de Desenvolvimento Comunitário “Promil Mulheres”, iniciativa que visa a reorganização comunitária e possibilite que mulheres consigam sua própria autonomia (política e econômica).

O projeto, que é financiado pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e vai atuar também nos municípios de Euclides da Cunha e Monte Santo, trabalha em diferentes linhas como educação, meio ambiente, saúde, nutrição e fortalecimento da renda familiar, além de intervir com crianças e adolescentes, principalmente as que têm os direitos violados. Em Tucano, o “Promil Mulheres” vai atuar em duas vertentes: fortalecimento da renda familiar e igualdade de gênero.

 O projeto vai beneficiar diretamente 200 mulheres de 10 comunidades, que foram selecionadas a partir de uma análise socioeconômica (renda, acessibilidade, organização produtiva e organização comunitária, entre outros fatores). As ações envolverão oficinas teóricas e práticas e intercâmbios, e serão abordados temas como cidadania, convivência com o semiárido baiano e agroecologia. “É um projeto que realmente mostra resultado, que já foi implementado na África e no município de Cansanção, que é um exemplo próximo a nós, e deu bastante resultado”, explica Ricardo Assis, responsável pelo desenvolvimento institucional da Humana e que está no município para a realização das primeiras etapas do projeto.

O projeto terá duração de cinco anos e a expectativa é de que ao término das ações as mulheres beneficiadas terão um acréscimo de cerca de 30% na renda através do grupo produtivo, informa Ricardo. “Nosso trabalho é fazer essa capacitação e criar essa sensibilidade. Enquanto comunidades tiverem essa dificuldade, enquanto as pessoas menos favorecidas estiverem clamando por socorro a Humana estará aqui e estará lutando ombro a ombro ao lado das pessoas menos favorecidas. Essa é a nossa bandeira e é isso que nós vamos fazer”, diz.

De início, o Projeto de Desenvolvimento Comunitário “Promil Mulheres” vai atuar nas comunidades de Caldas do Jorro, Novo Horizonte, Bizamum, Mundo Novo, Boqueirão de Cacimbas, Cajueiro, Mandacaru, Lagoa de Dentro, Tiririca e Creguenhem. A Humana Brasil atende hoje aproximadamente 9 mil mulheres nos municípios de Cansanção, Quijingue e Itiúba.Fonte: Decom Foto: Divulgação