Uma cena chamou a atenção de quem passava pela Avenida Leopoldo Bulhões, na altura da Favela do Jacarezinho, na Zona Norte do Rio, na manhã desta sexta-feira (11), logo após o tumulto em que se transformou a desocupação de um terreno da Oi no Engenho Novo, também na Zona Norte.
Depois de passar por um trecho da via onde havia um ônibus em chamas, uma loira saltou de um carro, com arma em punho, para conter um grupo que saía da comunidade. Ela se identificou como policial e impediu sozinha, que os jovens seguissem caminho, pois suspeitava que fossem realizar depredações. Um deles tinha uma pedra na mão.

Segundo a Polícia Militar, a loira é a major Fabiana Silva, subcomandante do 22º BPM (Maré). Em nota, a assessoria da corporação informou que "ela estava a caminho do serviço e se deparou com um grupo suspeito que incendiaria um ônibus. Ela desceu da viatura e impediu a ação. Eles fugiram em direção a Comunidade do Arará, em Manguinhos."
Na cena flagrada pelo EXTRA, logo depois de Fabiana conseguir conter o grupo, alguns policiais militares se aproximaram dela - que vestia camiseta, calça branca e sapatos vermelhos de salto alto. A major, então, passou a conversar com eles e determinar onde deveriam ficar posicionados. Perto dali, eram ouvidas explosões de bombas e barulhos semelhantes ao de tiros.Fonte: Extra Rio.