Começa a funcionar, nesta quarta-feira, 21, o aplicativo criado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o Sistema de Informação para Proteção à Pessoa (SIPP) que identifica procurados pela polícia através de fotos. A ferramenta da Polícia Civil da Bahia permite que qualquer pessoa possa ajudar no combate à criminalidade, com apenas alguns cliques e de qualquer smartphone ou tablet.

O aplicativo foi testado durante um mês por representantes da Polícia Civil, Ministério Público, Polícia Militar, Superintendência de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública (SSP) e um grupo de cidadãos. O programa é compatível com qualquer celular com os sistemas operacionais IOS, Android, Java, Windows e Symbiam.

O SIPP oferece a possibilidade de se identificar, por meio de fotografias, pessoas desaparecidas, procurados do Almanaque do DHPP, do Baralho dos Procurados da SSP e presos evadidos do Sistema Prisional. Também auxilia a polícia a identificar criminosos que aparecem em vídeos, recuperados de câmeras instaladas próximas aos locais de crimes, e traficantes e homicidas, cuja descrição e área de atuação são os únicos dados conhecidos.

Para o diretor do DHPP, delegado Jorge Figueiredo, idealizador do aplicativo,  o SIPP vai estreitar a relação entre a polícia e o cidadão que está em todos os lugares e pode denunciar os criminosos em atuação no seu bairro e também identificar indivíduos procurados que se infiltrem na comunidade. Matéria Original: A Tarde