A polícia encaminhou para a delegacia na tarde desta segunda-feira (22) o estudante Tiago Ramos Oliveira, de 18 anos, morador na Rua Lauro de Freitas, no bairro Novo Horizonte, em Feira de Santana. Ele é acusado de furtar a quantia de 100 mil reais em espécie do comerciante Ademar Brandão, 56 anos, vizinho do jovem.

Conforme o delegado André Ribeiro, da Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR), o acusado confessou o crime na delegacia e foi liberado, por não ter sido preso em flagrante.

“Ele achou a quantia em dinheiro e já tinha gastado 8 mil em sons de carro, camisas de festa como Flexada e October Fest, comprou roupas, celular caro no G Barbosa, e separou o dinheiro em vários pacotinhos e guardado em casa e outros locais. Ele foi preso com a farda do colégio. O pai ficou desesperado com a atitude do filho e quis até agredi-lo, mas foi impedido pelos policiais na delegacia. Ele estava gastando aos poucos”, relatou o delegado.

Segundo a vítima, o dinheiro era proveniente da venda de uma casa e seria usado para efetuar o pagamento de uma dívida. Ademar conta que recebeu o montante à noite e o guardou dentro do carro. Como não tinha onde guardar o veículo, pediu ao vizinho, pai do estudante, para colocá-lo dentro da garagem da casa dele. No outro dia, descobriu que o valor havia sido roubado, juntamente com o som do automóvel.

O delegado André Ribeiro confirmou a versão da vítima de que teria pedido ao vizinho para guardar o veículo onde estava o dinheiro. “No dia seguinte, para surpresa dele, o carro estava arrombado, tinham levado o som, levado o dinheiro e rasgado os pneus do carro. Isso nos causou estranheza, pois uma pessoa que encontra um valor de 100 mil não vai se preocupar em roubar também o som, e passamos a investigar o fato e chegamos ao filho do vizinho da vítima”, informou, acrescentando que dos valores roubados, a polícia recuperou 80 mil, que foram devolvidos ao proprietário.

À polícia, o jovem confessou que abriu o carro do comerciante para pegar um macaco quando encontrou os 100 mil reais, divididos em duas sacolas com 50 mil cada, e decidiu pegar a quantia. Ele não informou os motivos que o levaram a furtar o dinheiro. As informações e fotos são do repórter Aldo Matos do site Acorda Cidade.