Aos 85 anos, morre Roberto Bolaños, criador de Chaves e Chapolin divulgação/Divulgação
Aos 85 anos, o ator mexicano Roberto Bolaños morreu nesta sexta-feira. A informação foi divulgada no site da CNN México nesta tarde. Bolaños foi o criador de personagens como Chaves e Chapolin, cujos seriados seguem em exibição em diversos países, apesar de terem estreado ainda nos anos 1970 — Chaves passou a ser veiculado no Brasil em 1984.

Segundo declarações da família, o estado de Chespirito, como o ator é conhecido em seu país de origem, era grave desde o início do mês. Ele vivia com sua esposa Florinda Meza, a Dona Florinda da série Chaves, em Cancún, próximo à lagoa de Nichupté, local de descanso isolado da imprensa. No balneário, tentava se recuperar de problemas respiratórios e de dificuldades em se mover.

Selfie na Vila: projeto homenageia 30 anos de Chaves com ilustrações

Nascido em 21 de fevereiro de 1929, Roberto Bolaños começou sua carreira nos anos 1950, quando escrevia roteiros para rádio e televisão. Ele ganhou o apelido de Chespirito após ser comparado ao dramaturgo William Shakespeare. Em 1958, quando o mexicano estreou como roteirista de cinema no filme Los Legionarios, o diretor Agustín P. Delgado o apelidou de Shakespearito, um diminutivo carinhoso para o nome do britânico, devido à sua inteligência e criatividade.