O traficante detido nesta terça-feira (4) dentro de um avião no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, é suspeito de liderar a chacina que vitimou seis pessoas no distrito de Vera Cruz, em Porto Seguro, no último mês de setembro.

De acordo com o diretor do Departamento de Polícia do Interior, Moisés Damasceno, "Buiú" acumulava três mandados de prisão em aberto pelos crimes de tráfico de drogas e tentativa de homicídio, expedido em Porto Seguro. “Investigações apontam “Buiú” como mandante de ataques na região de Porto Seguro, entre eles uma chacina no distrito de Vera Cruz, ocorrida em setembro”, acrescentou o delegado.

O traficante também é apontado como mandante de outros homicídios no sul da Bahia, atividade que ele comandava do interior de São Paulo, o que dificultava a sua localização. Segundo o titular da 1ª Delegacia Territorial de Porto Seguro, Delmar Bittencourt, "Buiú" era procurado desde 2009 pela polícia. "Ele é acusado de envolvimento em assaltos a bancos, tráfico de drogas, homicídios e atos de vandalismo em Porto Seguro. Em dezembro de 2012 ele comandou uma série de incêndios a ônibus da cidade", afirmou em entrevista ao Correio24horas. Na época, o secretário de Segurança Pública, Maurício Barbosa, disse que era "questão de tempo" prender o traficante.

No momento da abordagem policial realizada nesta terça, ainda na aeronave, André Márcio de Jesus apresentou identificação falsa, crime que também deve responder na Justiça. Equipes da polícia baiana continuam em Bertioga, dando continuidade às investigações. Já “Buiú” embarcará para Salvador nesta quarta-feira (5), onde ficará recolhido.

Chacina em Vera Cruz - O caso aconteceu na madrugada do dia 7 de setembro, quando cinco homens vestidos com roupas das Forças Armadas chegaram na Rua da Pista em um veículo de modelo Chevrolet S10 de cor branca, invadiram um bar conhecido como "Bar da Shirley" onde estava sendo realizada uma festa e ordenou que quatro pessoas deitassem no chão.

Após ordenar que todos se abaixassem, os cinco criminosos atiraram e deixaram quatro mortos - Adenilton dos Anjos Carlos, Alex Sandro Cerqueira da Silva, Josimar Santos da Silva e um quarto homem, que não foi identificado.

Em seguida, uma vítima identificada como Dionei Serafim dos Santos, conseguiu fugir e foi perseguida pelos homens armados. Para se esconder, ele invadiu a casa de Cleubes da Silva Pereira, de 25 anos, na estrada da Estrada Vermelha. O dono da residência morreu no local e Dionei chegou a ser socorrido, mas morreu pouco após dar entrada em um hospital da cidade.

Na tarde do dia 10 de setembro, um homem suspeito de envolvimento na chacina e de pertencer à quadrilha comandada a distância por Buiú foi morto durante um confronto com a polícia em Eunápolis.

Firmino Neto Xavier, 29 anos, conhecido como Cio, já tinha quatro mandados de prisão expedido por homicídio, furto, roubo e tráfico de drogas.