ft03-11-2014_111904
O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) aplicou multa diária de R$ 2 mil para o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público de Tucano (Sindsmut) em caso de descumprimento de retorno imediato dos professores às atividades escolares.

Na ação declaratória de ilegalidade da greve realizada em outubro, o município apontou o fato de o movimento grevista ter continuado mesmo com o pagamento dos salários e os prejuízos no calendário letivo que as paralisações estão ocasionando para centenas de estudantes em todo o município.

O prefeito de Tucano, Dr. Igor, lamentou que o sindicato esteja conduzindo as coisas de forma equivocada. “Já percebemos que as informações que passamos para o Sindsmut estão sendo transmitidas para os professores de forma distorcida ou incompleta, o que está acarretando uma série de mal-entendidos, onde os maiores prejudicados estão sendo os estudantes e os próprios professores”, afirma o gestor.

Ainda segundo o prefeito, todos os procedimentos engendrados pelo Sindsmut estão sendo passados para a Justiça, que tomará as decisões necessárias. “Graças a Deus os próprios professores já estão percebendo que as decisões que estão sendo induzidas nas assembleias não têm como principal objetivo a defesa dos direitos da classe como se tenta maquiar, e estão nos procurando para criar outros caminhos de diálogo”, frisou o prefeito.Fonte: Ascom PMT / Foto: Gil Santos Notícias