Morreu na madrugada de segunda-feira,16, na cidade de Taubaté, interior paulista, o padre Francisco Gonçalves de Souza,59 anos, popularmente conhecido por “Padre França”, que por 26 anos dirigiu a Paróquia de São João Batista, na cidade de Quijingue, município localizado no Território do Sisal.

De acordo com o site Euclides da Cunha. Com o vigário estava internado em um hospital de Taubaté, para tratamento de um câncer de próstata, doença que o levou a morte.Ainda de acordo com o site, padre França após deixar a paróquia de Quijingue foi para o município vizinho de Tucano, precisamente no Distrito de Caldas do Jorro, de lá seguiu para Taubaté.

O corpo do religioso chegou a Quijingue na madrugada desta terça-feira, 17, sendo conduzido a igreja de São João Batista onde foi velado e aconteceu uma celebração de corpo presente e, em seguida foi levado para a cidade de Tucano,onde também, foi velado no Seminário Padre José Gumercindo até às 15h, às 16h, missa de corpo presente seguido de sepultamento no cemitério local dos Joseleitos, provavelmente ao lado do padre José Gumercindo, seu grande mestre e fundador do Seminário e Colégio Joseleitos de Tucano, onde estudou e se formou em teologia.

Padre França é natural da cidade cearense de Missão Velha e chegou em Quijingue no ano de 1982 e atuou como vigário paroquial até 2006. Dinâmico diretor do Centro Educacional e assistencial Quijinguense (CEAQ), promoveu eventos sociais, cívicos, culturais, esportivos, religiosos, sobretudo. Além de presidente da Liga Desportiva Quijinguense de Futebol, implantou cursos profissionalizantes de nível médio, criou a Fundação Padre França (Emissora de Rádio Comunitária), entre outros. Pelos bons serviços prestados à comunidade foi agraciado com o título honorífico de ‘Cidadão Quijinguense’ concedido pela Câmara Municipal de Vereadores. Fonte: Calila Notícias