Na tarde deste sábado, 28 de março, o CAE esteve reunido em sua Assembleia Geral para análise das contas do município de Tucano referente ao Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE). A reunião contou com a presença de seis conselheiros dos sete titularesque compõem o conselho(um executivo, dois professores, dois pais de alunos, dois entidades civis organizadas), do Sr. Gregório Luís (secretário de educação e cultura deste município)e do Sr. Daílson Andrade Santos(secretário de relações institucionais).

O CAE reprovou as contas do exercício do PNAE do ano de 2014, levando em conta que um dos objetivos do Programa não foi cumprido pelo município, não foram disponibilizados os 200 dias de alimentação escolar (merenda), salientado que por anos já se tornaram corriqueiro o início eo término do ano letivo sem alimentação escolar, tornando um marco na história do CAE/tucano, que desde o ano 2001 existe em tucano e em todos os munícipios do país.

A medida do CAE acarretará na suspensão de parcelas (são dez anuais) do Programa, o que acarretará no custeio da merenda por parte do munícipio com os recursos próprios, para garantir o que é devido aos alunos da rede pública deste município, 200 dias letivos de aula com merenda.

Por: Arilton Galvão Pimentel, presidente do CAE/ Tucano