11694044_940026406041151_7978724327235281037_n
Formações rochosas na comunidade do Marizá

A Record Bahia escolheu o município de Tucano, pela segunda vez em apenas dois anos, para ser tema do programa de TV “A Bahia que a gente gosta”. Pouquíssimas cidades tiveram esse privilégio até hoje, conta para a reportagem do Portal Tucano a apresentadora do programa, Ana Paula Farias.
11010291_840560136058699_675984317369882993_n
Rio Itapicuru em passagem pela Cachoeira do Inferno (Magnu). Foto Óieu!

A ideia do programa é mostrar as belezas naturais e atrativos turísticos, além das peculiaridades e singularidades de cada local. Descontraída, a apresentadora busca explorar o máximo de cada personagem, a essência da história e da raiz cultural.

Em 2013 a produção pisou nas terras tucanenses. O foco do programa fora para as imagens mais conhecidas da cidade, como as águas quentes e mornas de Caldas do Jorro e Jorrinho, respectivamente, a culinária, com o famoso bode na brasa, a produção de artefatos em couro do Tracupá e o Buraco do Vento com suas formações rochosas e história ainda indefinida.
tracupa
Produção do programa entrevista Silvio Santana, comerciante do Tracupá

Desta vez, o olhar e foco das lentes foram direcionados para outras belezas do município, desconhecidas até mesmo para os moradores da terra. Isso não significa que os pontos mais conhecidos turisticamente ficaram de fora, pelo contrário, mas até mesmo a história destes locais populares foi explorada com outro olhar.

E talvez seja isso que falte a Tucano, uma das cidades mais antigas da região, para entrar no caminho do desenvolvimento: um olhar diferenciado para suas potencialidades. Quando adentramos as grutas e contemplamos a beleza da Serra do Marizá, só para exemplificar, percebemos o quão rica é a natureza tucanense e a possibilidade de exploração turística – e sustentável – da região. Destaco “sustentável” não à toa, mas porque, se bem pensado e feito, todos podem ganhar: a comunidade que recepcionaria os turistas, o guia, o transportador, o hotel, o comércio, o restaurante, o governo, e, obviamente, tudo isso respeitando a natureza.
11745596_941123962598062_728099490239710765_n
Parte da história de Tucano foi contada por Astério Moreira, colunista do Portal Tucano e integrante do grupo Bora?

Ao que parece, a verdade é que ninguém nunca olhou a cidade sob a ótica que ela merece. Ou talvez ninguém nunca conseguiu enxergar o que ela  podia oferecer. Mas a vinda da TV duas vezes no município em tão pouco tempo, e com um olhar voltado para a direção certa, pode – e deve – significar um começo de mudança, um sinal de que a inércia, embora duradoura, possa, finalmente, estar chegando ao fim.

Expressões de surpresa como “nossa, eu jamais imaginei que pudesse encontrar isso em Tucano” ditas pela apresentadora da Record e por tantos leitores do Portal Tucano em reportagens especiais produzidas pelo site dão um sinal importante e mostra um caminho que precisa ser trilhado.
11755193_941197732590685_221401254619600670_n
A produção também gravou nos pontos mais conhecidos como Caldas do Jorro e Jorrinho

A matéria prima está aí, e tem em abundância, só precisa ser lapidada. Governo municipal, empresários, moradores, legislativo, ONGs, cooperativas, associações… Todos precisam se encorajar e sentir-se responsáveis por essa mudança. Uma cidade com 178 anos e com tanta beleza natural não pode colecionar para sempre o título do insucesso e do anti-desenvolvimento. Mas é preciso maturidade. Uma nova forma de pensar, vinda do povo. O desenvolvimento municipal tem que se tornar o assunto de interesse coletivo, da mesa de bar, da reunião de família, das orações e preces da igreja… E isso é pra já! Amanhã pode ser tarde. Demais. Essa cidade não pode mais esperar.


Por Josevaldo Campos - Portal Tucano