O laudo do IML que aponta a morte de dona Maria Pedroso da Silva, de 83 anos, diz que a vítima foi assassinada com um forte golpe na cabeça. Antes do crime, a idosa ainda teria sido estuprada e torturada pelo criminoso, que continua foragido da polícia de Anápolis, em Goiás. Nenhum vestígio do suspeito foi encontrado no local do crime 

Amostras que comprovam as agressões e a violência sexual foram recolhidas para serem comparadas ao DNA dos possíveis suspeitos que estão sendo procurados pela polícia. Segundo o delegado, a vítima foi encontrada sem roupa e já sem vida, caída no chão da casa onde morava, na região oeste de Anápolis. O netinho da vítima foi o primeiro a encontrar o corpo caído no chão, já sem batimento cardíaco. 

A casa estava revirada e alguns pertences de dona Maria foram roubados. Segundo o perito que investigou a causa da morte de dona Maria, a idosa foi estuprada e depois espancada até a morte. A família acredita na justiça e pede empenho aos policiais nas investigações. A polícia não tem imagens e nem pistas sobre o paradeiro do criminoso, mas trabalha para encontrá-lo. 

Além dos familiares, os moradores do bairro onde o crime aconteceu ainda estão muito abalados e vivem com medo. A polícia suspeita que o criminoso seja uma pessoa conhecida da vítima, já que a porta de entrada não tinha sinais de arrombamento. 

Dona Maria foi morta de forma brutal. Os policiais precisam prender o criminoso para descobrir o motivo que o levou a cometer tamanha violência contra uma senhora indefesa.

R7