Um traficante foi flagrado em cima de um trio elétrico do grupo Psirico durante o arrastão da quarta-feira de cinzas (10), no circuito Barra-Ondina. Em liberdade condicional, Averaldo Ferreida da Silva Filho, o Averaldinho, está proibido de frequentar festas públicas, como o Carnaval. Segundo a assessoria da Polícia Civil, investigadores do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) reconheceram o traficante pelas tatuagens, nas imagens divulgadas pela imprensa.

Ainda de acordo com a assessoria, o DHPP deve reportar a infração cometida à Justiça de Lauro de Freitas, região Metropolitana de Salvador, onde Averaldinho - apontado como chefe do tráfico de drogas nas localidades do Calabar e Alto das Pombas -, em Salvador, cumpre pena por tráfico. Condenado a mais de oito anos de prisão em 2008, o traficante obteve liberdade condicional em dezembro de 2013.

Inicialmente, comentários nas redes sociais davam conta de que o traficante estaria no trio do cantor Danniel Vieira. Várias pessoas chegaram a apontar que Averaldinho subiu ao trio a convite do cantor Igor Kannário, que se apresentava com Danniel. Entretanto, em uma postagem no Facebook, o capitão da Polícia Militar Alden José Lázaro da Silva desmentiu a informação inicial e afirmou que o trio onde o traficante foi flagrado era da banda Psirico, liderada pelo cantor Márcio Victor.

A assessoria de Kannário ainda negou os boatos e afirmou que ele foi convidado de Vieira e subiu no trio apenas com a esposa, produtora e amigo. Procuradas, as assessorias do cantor Danniel Vieira e da Empresa de Turismo de Salvador (Saltur) ainda não se posicionaram sobre o caso.
Em liberdade condicional, traficante está proibido de frequentar festas públicas, como o Carnaval