Uma pesquisa feita pelo Instituto Paraná em todo o país mostra que o ex-presidente Lula (PT) não chegaria sequer ao segundo turno, caso a eleição fosse hoje e seus adversários o senador Aécio Neves (PSDB) e a ex-senadora Marina Silva (Rede).

A pesquisa, fechada antes da delação de Delcídio Amaral (PT) e do depoimento “sob vara” do ex-presidente, mostra que Lula não teria mais do que 16,8% dos votos.

Apesar de terceiro, em eventual segundo turno Lula teria 22,6% dos votos contra 53,5% do tucano Aécio. Brancos e nulos somariam 24%. O esquema de corrupção na Petrobras, desmantelado pela Lava Jato, desgastaram Lula. Há um ano, ele ainda tinha 27,2% das intenções de voto.

Se o candidato tucano fosse Geraldo Alckmin, Lula chegaria em segundo, com apenas 16,9%, bem atrás de Marina Silva, que venceria. O Instituto Paraná ouviu 2.022 eleitores em 160 municípios de 24 estados entre 28 de fevereiro e 2 de março. Margem de erro: 2%. 

Os números foram divulgados nessa quarta (9) pelo colunista Cláudio Humberto, do site Diário do Poder.