whatsapp-image-2017-01-06-at-19-38-03
A Folia de Reis comemorada no balneário do Jorrinho, Tucano, com um grupo tradicional nordestino composto por zabumbeiro, animadores e flautista. A Banda de Pífanos animou todos os restaurantes do local e movimentou bastante os turistas que lá estavam. As músicas remetiam ao folclore nordestino, bem como à tradição do forró. Turista de São Paulo, Ana Maria, disse que só via aquelas músicas e aqueles grupos pela internet. “Estou feliz demais em comer esse bode e ao mesmo tempo ouvir essa música. A tradição de vocês é linda”, disse ela.

whatsapp-image-2017-01-06-at-19-38-07
Folia de Reis

Folia de Reis, Reisado, ou Festa de Santos Reis é uma manifestação cultural religiosa festiva e classificada, no Brasil, como folclore; praticada pelos adeptos e simpatizantes do catolicismo, no intuito de rememorar a atitude dos Três Reis Magos — que partiram em uma jornada à procura do esconderijo do Prometido Messias (O Menino Jesus Cristo) — para prestar-lhe homenagens e dar-lhe presentes. Essa história é relatada na Bíblia Sagrada, no capítulo 2 do Livro de São Mateus (ou O Evangelho, Segundo Mateus). Fixado o nascimento de Jesus Cristo a 25 de dezembro, adotou-se a data da visitação dos Três Reis Magos como sendo o dia 6 de janeiro.

whatsapp-image-2017-01-06-at-19-38-05
Bandas de Pífano

É um conjunto instrumental de percussão e sopro, dos mais antigos, característicos e importantes da música folclórica brasileira. Por toda a região Nordeste do Brasil e nos estados de Minas Gerais e Goiás são usados várias termos para denominar o conjunto: Banda de Pífanos, Banda de Pife, Música de Pife, Zabumba, Cabaçal, Esquenta-Mulher, Banda de Negro, Terno, Banda de Couro (Goiás), Musga do Mato, Pipiruí ( Minas Gerais). O pífano é o comandante da banda. É um instrumento semelhante à flauta, feito de taquara, uma madeira muito comum nas matas do sul de Pernambuco. É encontrado em três tamanhos: 65cm a 70cm, chamado Régua Inteiro, 50cm, oTrês Quartos e o de 40cm, Régua Pequena. O som do pífano muda de acordo com o tamanho. Cada pífano tem sete orifícios, sendo seis para os dedos e um para os lábios (sopro). O segredo, tanto da confecção quanto da execução do pífano, é passado de pai para filho.

Fonte: A voz do Campo